GEOMETRIA ANALÍTICA : CIRCUNFERÊNCIA

 

1. (Pucmg 2004) O gráfico da função real y = f(x) é formado por um segmento de reta com extremos nos pontos, (1, 0) e (3, 2) e pela semicircunferência de centro na origem e raio 1. A lei de definição dessa função é:

 

 

 

2. (Fuvest 94) A reta s passa pelo ponto (0,3) e é perpendicular à reta AB onde A=(0,0) e B é o centro da circunferência x£+y£-2x-4y=20. Então a equação de s é:

a) x- 2y = - 6

b) x + 2y = 6

c) x + y = 3

d) y - x = 3

e) 2x + y = 6

 

3. (Ufrs 2001) Considere a região plana limitada pelos gráficos das inequações y ´ - x - 1 e  x£ + y£ ´ 1, no sistema de coordenadas cartesianas.  A área dessa região é

 

a) ™/4 - 1/2

b) ™/4 - 1/3

c) ™/2 - 1

d) ™/2 + 1

e) 3™/2 - 1

 

4. (Ufsm 2002) Seja r a reta que corta o eixo y no ponto (0, 2) e forma ângulo de 45¡ com o eixo x; s, a reta que corta o eixo x no ponto (-2, 0) e forma ângulo de 135¡  com o eixo x; t, o eixo y. Para que o ponto (1, m) pertença à circunferência que passa pelas interseções das retas r, s e t, o valor de m é

a) Ë3 ou -Ë3

b) Ë2 ou -Ë2

c) 2 ou -2

d) 1 ou -1

e) ˙ ou -˙

 

5. (Ufsc 2003) Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

 

(01) x£+y£-2x+6y+1=0 é a equação da circunferência de raio r=3 que é concêntrica com a circunferência x£+y£+2x-6y+9=0.

 

(02) O coeficiente angular da reta que passa pelos pontos A(3, 2) e B(-3, -1) é 1/2.

 

(04) O ponto  P(3, 4)  é  um  ponto  da  circunferência  de  equação  x£+y£-x+4y-3=0.

 

(08) As retas r: 2x-3y+5=0 e s: 4x-6y-1=0 são perpendiculares.

 

(16) Sabe-se que o ponto P(p, 2) é eqüidistante dos pontos A(3, 1) e B(2, 4). A abscissa do ponto  P é 1.

 

Soma (     )

 

6. (Ufpr 2004) Em um sistema de coordenadas cartesianas no plano, a equação de uma circunferência C é x£ + y£ - 2y - 7 = 0. Sabe-se que as retas r e s são perpendiculares entre si, interceptando-se no ponto (2, 3), e que r contém o centro da circunferência C. Assim, é correto afirmar:

(01) O ponto (2, 3) pertence à circunferência C.

(02) A reta s é tangente à circunferência C.

(04) A circunferência C intercepta o eixo y nos pontos de ordenadas 1 + 2Ë2 e 1 - 2Ë2

(08) A reta s tem coeficiente angular menor que -1.

(16) A reta t, paralela à reta s e que passa pela origem do sistema de coordenadas, não intercepta a circunferência C.

 

Soma (       )

 

7. (Fuvest 94) Fixado o ponto N=(0,1), a cada ponto P do eixo das abscissas associamos o ponto P'·N obtido pela intersecção da reta PN com a circunferência x£+y£=1.

a) Que pontos do eixo das abscissas foram associados aos pontos (x,y) da circunferência, com y<0?

b) Quais as coordenadas do ponto P' da circunferência, associado a P=(c,0), c·0?

 

8. (Unicamp 94) a) Identifique as circunferências de equações x£+y£=x e x£+y£=y, calculando o raio e o centro das mesmas. Esboce seus gráficos.

b) Determine os pontos de intersecção dessas circunferências e mostre que as retas a elas tangentes em cada um desses pontos são perpendiculares entre si.

 

9. (Fuvest 95) Uma circunferência de raio 2, localizada no primeiro quadrante, tangencia o eixo x e a reta de equação 4x-3y=0.

Então a abscissa do centro dessa circunferência é:

a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5

 

10. (Unesp 95) Considere o quadrado de lados paralelos aos eixos coordenados e circunscrito à circunferência de equação:

 

                        x£ + y£ - 6x - 4y + 12 = 0.

 

Determine as equações das retas que contêm as diagonais desse quadrado.

 

11. (Fuvest 95) Sejam A=(0, 0), B=(0, 5) e C=(4, 3) pontos do plano cartesiano.

a) Determine o coeficiente angular da reta BC.

b) Determine a equação da mediatriz do segmento BC. O ponto A pertence a esta mediatriz?

c) Considere a circunferência que passa por A, B e C. Determine a equação da reta tangente a esta circunferência no ponto A.

 

12. (Unicamp 95) Em um sistema de coordenadas ortogonais no plano são dados o ponto (5, -6) e o círculo x£+y£=25. A partir do ponto (5,-6), traçam-se duas tangentes ao círculo. Faça uma figura representativa desta situação e calcule o comprimento da corda que une os pontos de tangência.

 

13. (Fuvest 90) A reta y = mx (m>0) é tangente à circunferência (x-4)£+y£=4. Determine o seno do ângulo que a reta forma com o eixo x.

a) 1/5.

b) 1/2.

c) (Ë3)/2.

d) (Ë2)/2.

e) Ë5.

 

14. (Fuvest 91) a) As extremidades de um diâmetro de uma circunferência são (-3,1) e (5,-5). Determine a equação da circunferência.

b) Determine a equação da circunferência que passa pelo ponto (9,Ë3) e que é tangente às retas y=0 e y=Ë3x.

 

15. (Unesp 91) Seja AB o diâmetro da circunferência x£+y£-6x-8y+24=0 contido na reta perpendicular a y=x+7. Calcular as coordenadas de A e B.

 

16. (Fuvest-gv 91) a) Dar uma equação da bissetriz do ângulo agudo entre a reta de equação 4x-3y=4 e o eixo dos x;

b) Determinar a circunferência inscrita no triângulo de vértices (1,0), (4,0) e (4,4).

 

17. (Unesp 93) Considere uma circunferência de raio r<4, com centro na origem de um sistema de coordenadas cartesianas. Se uma das tangentes à circunferência pelo ponto (4,0) forma com o eixo x um ângulo de 30°, então o ponto de tangência correspondente é:

a) (1, - Ë3)

b) (1, - Ë2)

c) (1/2, - Ë3)

d) (1/2, - Ë2)

e) (1/2, - Ë3/2)

 

18. (Fuvest-gv 91) A circunferência x£+y£= 4 é simétrica à circunferência x£+y£-12x-8y+48= 0 em relação a uma reta r. Uma equação dessa reta é:

a) 3x - 2y  = 13

b) 3x - 2y  =  5

c) 2x - 3y  =  0

d) 3x + 2y  = 13

e) 3x + 2y  = 5

 

19. (Fuvest 96) Considere o triângulo ABC, onde A = (0,4), B=(2,3) e C é um ponto qualquer da circunferência x£+y£=5. A abcissa do ponto C que torna a área do triângulo ABC a menor possível é:

a) - 1

b) - 3/4

c) 1

d) 3/4

e) 2

 

20. (Fuvest 96) Para cada número real n seja PŠ=(xŠ,yŠ) o ponto de intersecção das retas nx + y = 1 e x - ny = 1. Sabendo-se que todos os pontos PŠ pertencem a uma mesma circunferência, qual é o centro dessa circunferência?

a) (1/2, 1/2)

b) (0,0)

c) (-1/2, 1/2)

d) (-1/2, -1/2)

e) (1,1)

 

21. (Ufes 96) Uma circunferência com centro no ponto P=(a, b) passa pelo ponto Q=(-a, b). O raio desta circunferência é:

a) Ë(a£ + b£)

b) | a |

c) | b |

d) 2 | a |

e) 2 | b |

 

22. (Fatec 96) Seja C a circunferência de equação x£+y£-6x-4y+9=0. Um quadrado, cujos lados são paralelos aos eixos cartesianos, está inscrito em C. O perímetro desse quadrado é

a) 2Ë2

b) 4

c) 4Ë2

d) 8

e) 8Ë2

 

23. (Fatec 96) O par (x, y) de números reais, que é solução do sistema

 

ýx£ + x + 2xy + y£ = 7

þ

ÿx + y = 2

 

pertence à curva de equação

a) x£ + y£ = Ë10

b) y = x£ - 4x + 3

c) xy = -3

d) y = log‚ (x-1)

e) 2x + 3y - 4 = 0

 

24. (Fei 95) O comprimento da corda que a reta x + y = 3 determina na circunferência de centro em (2,1) e raio 5/Ë2 é:

a) Ë2

b) 2Ë2

c) 3Ë2

d) 4Ë2

e) 5Ë2

 

25. (Ita 96) São dadas as retas (r) x-y+1+Ë2=0 e (s) xË3+y-2+Ë3=0 e a circunferência (C) x£+2x+y£=0. Sobre a posição relativa desses três elementos, podemos afirmar que:

a) r e s são paralelas entre si e ambas são tangentes à C.

b) r e s são perpendiculares entre si e nenhuma delas é tangente à C.

c) r e s são concorrentes, r é tangente à C e s não é tangente à C.

d) r e s são concorrentes, s é tangente á C e r não é tangente à C.

e) r e s são concorrentes e ambas são tangentes à C.

 

26. (Uel 94) São dados:

 

uma circunferência de centro C = (3/2,1);

um ponto T = (3/2, -1) que pertence à circunferência.

 

A equação da circunferência dada é

a) 4x£ + 4y£ - 12x - 8y - 3 = 0

b) 4x£ + 4y£ - 12x - 8y - 4 = 0

c) 3x£ + y£ - 6x - 4y - 2 = 0

d) 3x£ + y£ - 6x - 4y - 4 = 0

e) x£ + y£ - 3/2x - y = 0

 

27. (Uel 96) Considere os pontos A(0;0), B(2;3) e C(4;1).

O segmento æè é um diâmetro da circunferência de equação

a) x£ + y£ + 6x + 4y + 11 = 0

b) x£ + y£ - 6x - 4y + 11 = 0

c) x£ + y£ - 4x + 9y + 11 = 0

d) x£ + y£ - 6x - 4y + 9 = 0

e) x£ + y£ - 4x - 9y + 9 = 0

 

28. (Ufmg 95) Sejam r e s as retas de equações y=2x-1 e y=2x+3, respectivamente.

a) Determine a equação da reta que passa pelo ponto (0,3) e é perpendicular a r.

b) Determine a equação da circunferência que passa pelo ponto (0, 3) e tangencia as retas r e s.

 

29. (Unesp 96) Se M=(5/2,0) é o ponto médio do segmento cujos extremos são as interseções da circunferência x£+y£+mx-y-4=0

com o eixo x, determine o centro dessa circunferência.

 

30. (Pucsp 96) A reta de equação y = 2x - 4 intercepta os eixos coordenados nos pontos A e B. Esses pontos são os extremos de um diâmetro da circunferência —. A equação correspondente a  — é

a) x£ + y£ - 2x + 4y - 5 = 0

b) x£ + y£ - 2x + 4y = 0

c) 2x£ + 4y£ + 2x + 4y + 5 = 0

d) x£ + y£ + 2x + 2y + 1 = 0

e) x£ + y£ + 6x + 3y - 4 = 0

 

31. (Uece 96) Sejam Q(x,y) e Q‚(x‚,y‚) os pontos de intersecção da reta de equação y+2=0 com a circunferência de centro no ponto P(-4,1) e raio r centímetros. Se x<x‚ e QQ‚=8cm, então a equação dessa circunferência é:

a) x£ + y£ + 8x - 2y - 7 = 0

b) x£ + y£ + 8x - 2y - 8 = 0

c) x£ + y£ + 8x - 2y - 15 = 0

d) x£ + y£ + 8x - 2y - 19 = 0

 

 

32. (Mackenzie 96) A curva x£ + y£ - 2x - 2y + 1 = 0 tem um único ponto comum com a reta x + y = k, k Æ IR. A soma dos possíveis valores de k é:

a) 4.

b) -2

c) -4.

d) 2.

e) 0.

 

33. (Udesc 96) Para que a equação x£ + y£ - 4x + 8y + k = 0 represente uma circunferência, devemos ter:

a) K < 20

b) K > 13

c) K < 12

d) K > 12

e) K < 10

 

34. (Udesc 96) DETERMINE a equação da circunferência que passa pelos pontos A(5,5), B(-3,1) e C(2,-4). COMENTE as etapas durante a resolução da questão.

 

35. (Fgv 95) Considere a reta r, de equação y=2x+3, e a circunferência de equação x£+y£=10. A reta s, perpendicular à reta r, tangencia a circunferência no ponto P. Esse ponto pode ser

a) (Ë2; 2Ë2)

b) (2; 2Ë2 + 3)

c) (-2; Ë6)

d) (1; 3)

e) (-Ë2; -2Ë2 + 1)

 

36. (Ufpe 95) Seja r uma reta que passa pelo centro da circunferência C de equação cartesiana x£-6x+y£-8y+23=0, e que é perpendicular à reta y=x. Uma circunferência C‚, concêntrica com a primeira, é tangente ao eixo das ordenadas Oy no ponto P. Determine a área do triângulo cujos vértices são o ponto P e os pontos de intersecção da reta r com C.

 

37. (Fuvest 89) O segmento AB é diâmetro da circunferência de equação x£+y£=10y. Se A é o ponto (3,1), então B é o ponto

a) (-3, 9)

b) (3, 9)

c) (0, 10)

d) (-3, 1)

e) (1, 3)

 

38. (Uel 95) Seja P um ponto do eixo das ordenadas pertencente à reta de equação 2x- 3y- 6= 0. A equação da circunferência de centro em P e tangente ao eixo das abcissas é

a) x£ + y£ = 4

b) x£ + y£ + 4x = 0

c) x£ + y£ +4y = 0

d) x£ + y£ - 4x = 0

e) x£ + y£ - 4y = 0

 

39. (Fatec 97) Sejam O a origem do sistema de eixos cartesianos e A o centro da circunferência de equação

x£ + y£ - 2x - 4y -4 = 0. A equação de reta que passa pelos pontos A e O é:

a) y = 2x + 1

b) y = 2x -1

c) y = x/2

d) y = 2x

e) y = x

 

40. (G1) A distância de uma reta ao centro de uma circunferência de 7 cm de raio é dada por d = 5 - 9x. Sabendo que a reta é tangente à circunferência, determine x.

 

41. (Fei 96) No plano cartesiano, a circunferência com centro no ponto C=(3,4) e raio r=5 intercepta os eixos do sistema em:

a) nenhum ponto

b) 1 ponto

c) 2 pontos

d) 3 pontos

e) 4 pontos

 

42. (Cesgranrio 92) As circunferências x£+y£+8x+6y=0 e x£+y£-16x-12y=0 são:

a) exteriores.

b) secantes.

c) tangentes internamente.

d) tangentes externamente.

e) concêntricas.

 

43. (Unicamp 97) Os ciclistas A e B partem do ponto P(-1, 1) no mesmo instante e com velocidades de módulos constantes. O ciclista A segue a trajetória descrita pela equação 4y-3x-7 = 0  e o ciclista B, a trajetória descrita pela equação x£+y£-6x-8y=0. As trajetórias estão no mesmo plano e a unidade de medida de comprimento é o km. Pergunta-se:

a) Quais as coordenadas do ponto Q, distinto de P, onde haverá cruzamento das duas trajetórias?

b) Se a velocidade do ciclista A for de 20 km/h, qual deverá ser a velocidade do ciclista B para que cheguem no mesmo instante ao ponto Q?

 

44. (Fei 97) Qual deve ser o raio da circunferência com centro no ponto O = (0,0) para que a reta x - 2y - 10 = 0 seja tangente a essa circunferência?

a) 4Ë2

b) 2Ë5

c) 20

d) 5Ë2

e) 4Ë5

 

45. (Cesgranrio 90) Uma circunferência passa pela origem, tem raio 2 e o centro C na reta y = 2x . Se C tem coordenadas positivas, uma equação dessa circunferência é:

a) (x - Ë5) £ + (y - 2Ë5)£ = 4

b) (x - Ë5/2)£ + (y  - Ë5)£ = 4

c) (x - Ë3/2)£ + (y - Ë3)£ = 4

d) (x - Ë3/5)£ + (y - 2Ë3/5)£ = 4

e) (x - 2Ë5/5)£ + (y - 4Ë5/5)£ = 4

 

46. (Mackenzie 97) A reta que passa pelo centro da circunferência x£+y£+6x+4y+12=0 e é paralela à bissetriz dos quadrantes pares tem equação:

a) x + y + 5 = 0

b) x + y - 5 =0

c) 5x + 5y + 1 = 0

d) x + y - 1 = 0

e) x + y + 1 = 0

 

47. (Mackenzie 97) Uma circunferência de centro C (a, b) passa pelos pontos M (0, 0), N (4, 0) e P (k, k), M · P. Então a + b vale:

a) k

b) k/2

c) 3k/2

d) 2k

e) 3k

 

48. (Fuvest 97) Considere as circunferências que passam pelos pontos (0, 0) e (2, 0) e que são tangentes à reta y=x+2.

a) Determine as coordenadas dos centros dessas circunferências.

b) Determine os raios dessas circunferências.

 

49. (Fgv 97) Uma empresa produz apenas dois produtos A e B, cujas quantidades anuais (em toneladas) são respectivamente x e y. Sabe-se que x e y satisfazem a relação:

 

x£ + y£ + 2x + 2y - 23 = 0

 

a) esboçar o gráfico da relação, indicando o nome da curva.

b) Que quantidades devem ser produzidas se, por razões estratégicas, a quantidade produzida do produto B for o dobro da de A?

 

50. (Uece 97) Se a circunferência de centro no ponto P(-2, 3) e raio 2cm passa pelos pontos P(K, 5) e P‚(0, K‚), então K¤ + K‚¤ é igual a:

a) 16

b) 19

c) 26

d) 35

 

 

51. (Ufrs 97) O comprimento da corda que a reta r definida pela equação 2x - y = 0 determina no círculo — de centro no ponto C(2,0) e raio r = 2 é

a) 0

b) 2

c) 5

d) Ë10/5

e) (4Ë5)/5

 

52. (Ufrs 97) A equação x£ + y£ + 4x - 6y + m = 0 representa um círculo se e semente se

a) m > 0

b) m < 0

c) m > 13

d) m > -13

e) m < 13

 

53. (Cesgranrio 98) A equação da circunferência de raio 5, cujo centro é o ponto comum às retas

x - y + 1 = 2 e x + y - 1 = 2 é:

a) x£ + y£ - 4x - 2y - 20 = 0

b) x£ + y£ - 4x - 2y + 20 = 0

c) x£ + y£ - 4x + 2y + 20 = 0

d) x£ + y£ - 4x + 2y - 20 = 0

e) x£ + y£ + 4x - 2y - 20 = 0

 

54. (Fuvest 98) Um quadrado está inscrito numa circunferência de centro (1,2). Um dos vértices do quadrado é o ponto (-3,-1). Determine os outros três vértices do quadrado.

 

55. (Uel 97) Sejam os pontos A e B as intersecções da reta r, de equação x+y=0, com a circunferência —, de equação x£+y£-4x=0.

O comprimento da corda åæ é

a) Ë2

b) 2Ë2

c) 4

d) 4Ë2

e) 8

 

56. (Uel 97) Sejam os pontos A e B as intersecções da reta r, de equação x+y=0, com a circunferência —, de equação x£+y£-4x=0.

A equação da reta paralela a r, conduzida pelo centro de —, é

a) x - y = 0

b) x - y - 2 = 0

c) x - y + 2 = 0

d) x + y - 2 = 0

e) x + y + 2 = 0

 

57. (Uel 97) Sejam os pontos A e B as intersecções da reta r, de equação x+y=0, com a circunferência —, de equação x£+y£-4x=0.

Se A e B são tais que a abscissa de A é menor que a de B, a equação da reta tangente a —, traçada pelo ponto B, é

a) y = - 2

b) x = - 2

c) y = 2x

d) x = 2

e) y = 2

 

58. (Cesgranrio 97)

 

 

A equação da circunferência cuja representação cartesiana está indicada pela figura anterior é:

a) x£ + y£ - 3x - 4y = 0

b) x£ + y£ + 6x + 8y = 0

c) x£ + y£ + 6x - 8y = 0

d) x£ + y£ + 8x - 6y = 0

e) x£ + y£ - 8x + 6y = 0

 

59. (Fuvest 99) Um pirata enterrou um tesouro numa ilha e deixou um mapa com as seguintes indicações: o tesouro está enterrado num ponto da linha reta entre os dois rochedos; está a mais de 50 m do poço e a menos de 20 m do rio (cujo leito é reto).

 

 

a) Descreva, usando equações e inequações, as indicações deixadas pelo pirata, utilizando para isto o sistema de coordenadas mostrado na figura.

b) Determine o menor intervalo ao qual pertence a coordenada x do ponto (x, 0) onde o tesouro está enterrado.

 

60. (Unesp 99) O comprimento da corda que a reta y = x determina na circunferência de equação (x+2)£+(y-2)£=16 é

a) 4.

b) 4Ë2.

c) 2.

d) 2Ë2.

e) Ë2.

 

61. (Ufpr 99) Considerando que as trajetórias dos móveis A, B e C estejam representadas em um sistema de coordenadas cartesianas ortogonais e sejam expressas pelas equações  2x-y=0,  y-1=0  e x£+y£=1, respectivamente, é correto afirmar:

(01) A trajetória de B é uma reta paralela ao eixo y.

(02) As trajetórias de A e C são tangentes entre si.

(04) A trajetória de C é uma circunferência.

(08) As trajetórias de A e B se interceptam no ponto (1,1).

(16) Se ‘ é o menor ângulo que a trajetória de A faz com o eixo das abcissas, então tg‘=2.

 

Soma (       )

 

62. (Fatec 98) Sejam as equações das circunferências,

 

C : (x - 1)£ + (y - 1)£ = 1 e

C‚ : (2x - 1)£ + 4(y - 1)£ = 1

 

Sobre as sentenças

 

I. C e C‚ têm raios iguais a 1.

II. As circunferências C e C‚ são tangentes e o ponto de tangência é (0, 1).

III. O centro da circunferência C pertence à circunferência C‚.

 

devemos dizer que,

a) somente a I é falsa.

b) somente a II é falsa.

c) somente a III é falsa.

d) todas são verdadeiras.

e) todas são falsas.

 

63. (Fatec 98) Um quadrado ABCD está inscrito na circunferência de equação x£ + y£ = 9, e seus lados são paralelos aos eixos cartesianos. Se o vértice A está contido no primeiro quadrante, a equação da reta tangente à circunferência no ponto A é

a) y - x + 3Ë2 = 0

b) y + x - 3Ë2 = 0

c) y + x - 3 = 0

d) 2y + 2x - Ë3 = 0

e) 2y + x - 3Ë3 = 0

 

64. (Mackenzie 98) A circunferência que passa pelos pontos (1, -3) e (1, 5), cujo centro pertence à reta 2x - 3y - 6 = 0, possui raio no intervalo:

a) [ 2, 3 [

b) [ 3, 4 [

c) [ 4, 5 [

d) [ 5, 6 [

e) [ 6, 7 ]

 

65. (Mackenzie 98) Na figura a seguir, as retas t e s são paralelas e a circunferência tem equação x£+y£-8x-8y+28=0. Deste modo, a área do triângulo que a reta tangente s define com os eixos é igual a:

a) 2

b) 4

c) 3/2

d) 4/3

e) 1/2

 

 

 

66. (Mackenzie 98) Dada a função real definida por f(x)=Ë(4-x£) de [-2,2] em [0,2]. Considere uma reta t tangente ao gráfico de f(x) e paralela à reta y=x+509. Se (x,y) é o ponto de tangência, então x+y vale:

a) 0

b) - Ë2

c) 2 Ë2

d) Ë2

e) -2 Ë2

 

67. (Unirio 98) A equação x£ + y£ - 4x + 6y - 3 = 0 é de uma circunferência cuja soma do raio e das coordenadas do centro é igual a:

a) -2

b) 3

c) 5

d) 8

e) 15

 

68. (Unirio 98) Sabendo-se que os pontos A (1,3) e B (3,7) pertencem a uma mesma circunferência e que a reta que contém esses pontos passa pelo seu centro, determine a equação dessa circunferência.

 

69. (Puccamp 98) São dadas a reta r, de equação y=Ë(3)x/3, e a circunferência —, de equação x£+y£-4x=0. O centro de — e as intersecções de r e — determinam um triângulo cuja área é

a) Ë3

b) 3

c) 2Ë3

d) 6

e) 3Ë3

 

70. (Uel 98) Na figura a seguir têm-se a reta r, bissetriz do primeiro e terceiro quadrantes, e as circunferências C e C‚, de mesmo raio, tangentes entre si e com centros sobre r. Se a equação de C é x£+y£=9, então o centro de C‚ é o ponto

a) (1; Ë2)

b) (3; 3)

c) (3Ë2; 3Ë2)

d) (3; 6)

e) (6; 6)

 

 

 

71. (Ufrs 98) Se um círculo de raio r tangencia o eixo X  e o eixo Y do sistema de coordenadas cartesianas, e tem centro C=(a,b), então

a) a = b

b) a = -b

c) ab = 1

d) a£ = b£

e) a - b = 1

 

72. (Uerj 98)

 

 

Considere os pontos A, B e C nas condições mencionadas na tirinha.

a) Se, A, B e C pertencem a uma mesma reta, calcule a distância entre A e C quando:

     . A está situado entre B e C;

     . A está situado fora do segmento BC.

b) Se A, B e C estiverem no plano cartesiano, sendo A um ponto móvel, B um ponto do semi-eixo positivo das abscissas (x) e C a origem (0,0), determine a equação da linha descrita pelo ponto A e identifique a curva correspondente.

 

73. (Uerj 97) Observe o sistema:

 

ýy = 1/x

þ         

ÿx£ + y£ = r£

 

O menor valor inteiro de r para que o sistema acima apresente quatro soluções reais é:

a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

 

 

74. (Uerj 97) Observe as regiões hachuradas do plano cartesiano, que correspondem aos pontos que satisfazem o sistema de inequações a seguir:

 

 

Calcule:

a) o ângulo formado entre as retas r e s.

b) a área total das regiões hachuradas.

 

75. (Puccamp 96) Seja uma circunferência —, cujo centro pertence ao eixo das abscissas e à reta de equação (Ë3.x)+y-(4Ë3)=0. Se (2,2Ë3) é um ponto de —, a sua equação é

a) x£ + y£ - 8x + 4y - 12 = 0

b) x£ + y£ + 8x - 4y + 12 = 0

c) x£ + y£ - 8x + 4y - 16 = 0

d) x£ + y£ - 8x = 0

e) x£ + y£ - 8y = 0

 

76. (Ufrs 96) O centro O = (x, y) de uma circunferência que passa pelos pontos (-1, 1) e (1, 5), tem as coordenadas na relação

a) 2y + x = 6

b) 5y + 2x = 15

c) 5y + 3x = 15

d) 8y + 3x = 25

e) 9y + 4x = 36

 

77. (Ufrs 96) Considere a circunferência inscrita no triângulo equilátero, conforme mostra a figura a seguir:

 

 

A equação da circunferência é

a) x£ + (y - 1)£ = 1

b) x£ + (y - Ë3/2)£ = 3/4

c) x£ + (y - 2Ë3/3)£ = 4/3

d) x£ + (y - Ë3/4)£ = 3/16

e) x£ + (y - Ë3/3)£ = 1/3

 

78. (Puccamp 99) Sejam o ponto P(-3; 0), a reta r de equação y=x+6 e a circunferência C de equação x£+y£-4y=0. É verdade que

a) P pertence ao interior de C.

b) P pertence a r.

c) r e C não têm pontos comuns.

d) r e C interceptam-se em um único ponto.

e) r e C interceptam-se em dois pontos

 

79. (Uff 99) A reta y - 2x + 5 = 0 tangencia, no ponto M, a circunferência C de equação x£ + y£ = 5. A reta y=-x +p intercepta C nos pontos M e Q.

Determine:

 

a) o valor de p;

 

b) as coordenadas dos pontos M e Q.

 

80. (Uff 99) A circunferência C, de raio 1, é tangente aos eixos coordenados, conforme representação abaixo.

 

 

Determine a equação da circunferência C‚, tangente simultaneamente aos eixos coordenados e à C.

 

81. (Ufes 99) Sabe-se que b>0 e que a reta 5y+b(x-5)=0 é tangente à circunferência x£+y£=9. O valor de b é

a) 15/4

b) 16/3

c) 6

d) 20/3

e) 7

 

82. (Ufsm 99) Dada a circunferência ’: x£ + y£ - 4x - 12 = 0, então a circunferência ‘, que é concêntrica à circunferência ’ e tangente à reta r: x+y=0, é

 

a) x£ + (y + 2)£ = 4

b) y£ - 4x + y£ = 0

c) x£ + y£ + 4y + 2 = 0

d) x£ + y£ - 4x + 2 = 0

e) (x + 2)£ + y£ = 2

 

83. (Ufsc 99) Seja C uma circunferência de equação x£+y£-2x-2y-6=0, e seja r a reta de equação x+y=6.

Determine a soma dos números associados à(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S).

 

01. A circunferência de centro no ponto (0, 0) e raio Ë2 é tangente externamente à circunferência C.

02. Com relação à posição de C e r, pode-se afirmar que C e r são secantes.

04. A circunferência C limita um círculo cuja área é 8™.

08. Em coordenadas cartesianas, o centro e o raio da circunferência C são (1,1) e 2Ë2, respectivamente.

16. Com relação à posição do ponto P(2, 3) e C, pode-se afirmar que o ponto P é exterior à C.

 

84. (Mackenzie 99) Supondo ™=3, os pontos (x,y) do plano tais que

 

ýx£ + y£ ´ 2x

þ

ÿx£ + y£ ´ 2y

 

definem uma região de área:

a) 2,5

b) 2,0

c) 1,5

d) 1,0

e) 0,5

 

85. (Mackenzie 99) A circunferência da figura, tangente ao eixo e à reta r, tem equação x£+y£-3x-2ky+k£=0. Se ‘=arctg3/4, então k vale:

a) 3,0

b) 3,5

c) 4,0

d) 5,0

e) 6,0

 

 

 

86. (Unioeste 99) Considere as circunferências

 

C: x£-10x+y£-8y+32=0

C‚: x£-16x+y£-14y+104=0

 

É correto afirmar que:

 

01. São circunferências concêntricas.

02. A circunferência C tem centro em (5, 4).

04. A circunferência C‚ tem raio igual a 4 unidades.

08. A distância entre os centros de C e C‚ é igual a 3Ë2 unidades.

16. A reta que passa pelos centros das circunferências tem equação y=x-1.

32. As circunferências são tangentes internamente.

64. As circunferências interceptam-se nos pontos (5, 7) e (8, 4).

 

87. (Unioeste 99) A reta x+y-7=0 corta a circunferência x£+y£-6x-4y+0=0 em dois pontos. É correto afirmar que

 

01. (5, 2) é o ponto de intersecção da reta com a circunferência.

02. (3, 4) é o único ponto de intersecção da reta com a circunferência.

04. a circunferência tem centro no ponto (3, 2).

08. o raio da circunferência mede Ë2 unidades de comprimento.

16. a distância do centro da circunferência à reta dada é igual a 2(Ë13)/13 unidades de comprimento.

32. a área do triângulo formado pelos pontos de intersecção da reta com a circunferência e o centro da circunferência é igual a 2 unidades de área.

 

88. (Fuvest 2000) Uma circunferência passa pelos pontos (2,0), (2,4) e (0,4). Logo, a distância do centro dessa circunferência à origem é:

a) Ë2

b) Ë3

c) Ë4

d) Ë5

e) Ë6

 

89. (Fuvest 2000) Das regiões hachuradas na seqüência, a que melhor representa o conjunto dos pontos (x, y), do plano cartesiano, satisfazendo ao conjunto de desigualdades

 

x µ 0;

y µ 0;

x - y + 1 µ 0;

x£ + y£ ´ 9,

 

é:

 

 

 

90. (Ufpr 2000) Considerando uma circunferência de raio 1 e centro na origem de um sistema de coordenadas cartesianas ortogonais, é correto afirmar:

 

(01) A circunferência intercepta o eixo x no ponto (0,-1).

(02) Existe valor de ‘ para o qual o ponto (2cos‘,sen‘) pertence à circunferência.

(04) Se o ponto (a,a) pertence à circunferência, então a=Ë2.

(08) A circunferência intercepta a reta x-y+2=0 em dois pontos.

(16) A circunferência tem um diâmetro que contém o ponto (-1/2,-1/2) e é perpendicular à reta x+y+1=0.

 

Soma (       )

 

91. (Unesp 2000) Seja S={(x,y) e IR£: x£+y£´16 e x£+(y-1)£µ9} uma região do plano. A área de S é:

a) 5.

b) 7.

c) 5™.

d) 7™.

e) 7™£.

 

92. (Ita 2000) Duas retas r e r‚ são paralelas à reta 3x-y=37 e tangentes à circunferência x£+y£-2x-y=0. Se d é a distância de r até a origem e d‚ é a distância de r‚ até a origem, então d+d‚ é igual a

a) Ë12.

b) Ë15.

c) Ë7.

d) Ë10.

e) Ë5.

 

93. (Puccamp 2000) A circunferência — representada a seguir é tangente ao eixo das ordenadas na origem do sistema de eixos cartesianos.

 

 

A equação de —, é

a) x£ + y£ + 4x + 4 = 0

b) x£ + y£ + 4y + 4 = 0

c) x£ + y£ + 4x = 0

d) x£ + y£ + 4y = 0

e) x£ + y£ + 4 = 0

 

94. (Ufsm 2000) A equação da circunferência de centro C(2,1) e tangente à reta 3x-4y+8=0 é

a) (x£+2)£ + (y-1)£=8

b) (x£-2)£ + (y-1)£=2

c) (x-2)£ + (y+1)£=2

d) (x-2)£ + (y-1)£=4

e) (x-2)£- (x-1)£=4

 

95. (Unirio 2000) Considerando uma circunferência de centro (2,1), que passa pelo ponto (2,-2), assinale a opção correta.

a) A equação da circunferência é (x-2)£+(y-1)£=3.

b) O interior da circunferência é representado pela inequação x£+4x+y£+2y<4.

c) O interior da circunferência é representado pela inequação x£-4x+y£-2y<4.

d) O exterior da circunferência é representado pela inequação  x£-4x+y£-2y>-2.

e) O ponto (5, -1) pertence à circunferência.

 

96. (Fgv 2001) a) No plano cartesiano, considere a circunferência de equação x£+y£-4x=0 e o ponto P(3,Ë3).

Verificar se P é interior, exterior ou pertencente à circunferência.

 

b) Dada a circunferência de equação x£+y£=9 o ponto P(3,5), obtenha as equações das retas tangentes à circunferência, passando por P.

 

97. (Fuvest 2001) O conjunto dos pontos (x, y) do plano cartesiano, cujas coordenadas satisfazem a equação (x£+y£+1).(2x+3y-1).(3x-2y+3)=0, pode ser

representado, graficamente, por:

 

 

 

98. (Unesp 2001) A equação da circunferência com centro no ponto C= (2,1) e que passa pelo ponto P= (0,3) é dada por

 

a) x£ + (y - 3)£ = 0.

b) (x - 2)£ + (y - 1)£ = 4.

c) (x - 2)£ + (y - 1)£ = 8.

d) (x - 2)£ + (y - 1)£ = 16.

e) x£ + (y - 3)£ = 8.

 

99. (Ufpr 2001) Na figura abaixo está representada uma circunferência de raio 6 e centro na origem do sistema de coordenadas cartesianas. Dados A(6, 0), M(3, 0) e B(0, 6) e sendo P o ponto de interseção da circunferência com a reta que contém M e é perpendicular ao segmento OA, é correto afirmar:

 

 

(01) A equação da reta que contém A e B é x+y+6=0.

(02) A equação da circunferência é x£+y£=36.

(04) A área do triângulo OMP é igual a 9Ë3.

(08) A área da região hachurada é igual a (12™-9Ë3)/2.

(16) A distância de P a M é menor que 6.

(32) Os segmentos OA e OP formam ângulo de 45°.

 

Soma (       )

 

100. (Ufsc 2001) Dados, num sistema de coordenadas cartesianas, o ponto P de coordenadas (1,2), a reta s de equação x+y-1=0 e a circunferência C de equação x£+y£+4x+4y+4=0.

 

Determine a soma dos números associados à(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S).

 

01. A menor distância do ponto P à circunferência C é de 3 unidades de comprimento.

02. A equação da reta que passa pelo ponto P e é perpendicular à reta s é x+y-3=0.

04. Com relação à posição de C e s, pode-se afirmar que C e s são tangentes.

08. A área do triângulo, cujos vértices são o ponto P, o centro da circunferência C e o ponto Q de coordenadas (1,-2) , é de 6 unidades de área.

 

101. (Ufpr 2002) Em um sistema de coordenadas cartesianas no plano, considere, para cada número real m, a reta de equação y=mx e a circunferência de equação x£+y£-10x = 0.

 

Então, é correto afirmar:

 

(01) A medida do raio da circunferência é 5.

(02) Se m=10, a reta é tangente à circunferência.

(04) Qualquer que seja o valor de m, a reta contém a origem do sistema.

(08) Se m=1, a reta determina na circunferência uma corda de comprimento 5.

(16) A circunferência é tangente ao eixo y.

(32) Se m=3, um dos pontos de interseção da reta com a circunferência é (1, 3).

 

Soma (       )

 

102. (Unifesp 2002) A região do plano cartesiano, determinada simultaneamente pelas três condições

 

ýx£ + y£ ´ 16

þ        y  µ x£

ÿ        x  µ 0

 

 

é aquela, na figura, indicada com a letra

a) A.

b) B.

c) C.

d) D.

e) E.

 

103. (Unifesp 2002) A equação x£ + y£ + 6x + 4y + 12 = 0, em coordenadas cartesianas, representa uma circunferência de raio 1 e centro

a) (- 6, 4).

b) (6, 4).

c) (3, 2).

d) (-3, -2).

e) (6, -4).

 

104. (Uerj 2002) Um dado triângulo é formado pelas retas (r), (s) e (t), abaixo descritas.

 

( r ): 2x - 3y + 21 = 0

 

( s ): 3x - 2y - 6 = 0

 

( t ): 2x + 3y + 9 = 0

 

Calcule, em relação a esse triângulo:

 

a) sua área;

 

b) a equação da circunferência circunscrita a ele.

 

105. (Ita 2002) Considere o seguinte raciocínio de cunho cartesiano: "Se a circunferência de centro C=(h,0) e raio r intercepta a curva y = +Ëx, x > 0, no ponto A = (a,Ëa) de forma que o segmento  åè seja perpendicular à reta tangente à curva em A, então x = a é raiz dupla da equação em x que se obtém da intersecção da curva com a circunferência."

Use este raciocínio para mostrar que o coeficiente angular dessa reta tangente em A é 1/2Ëa.

 

106. (Fgv 2002) A reta de equação y = x - 1 determina, na circunferência de equação x£ + y£ = 13, uma corda de comprimento:

a) 4Ë2

b) 5Ë2

c) 6Ë2

d) 7Ë2

e) 8Ë2

 

107. (Ufscar 2002) O raio da circunferência inscrita em um triângulo de lados a, b e c pode ser calculado pela fórmula

 

                        r = Ë{[(p - a)(p - b) (p - c)]/p},

 

onde p é o semi-perímetro do triângulo. Os catetos de um triângulo retângulo medem 3 e 4 e estão sobre os eixos cartesianos, conforme a figura.

 

 

Determine nesse triângulo

 

a) o raio da circunferência inscrita.

 

b) a equação da circunferência inscrita.

 

108. (Ufsm 2001) As retas r e s tangenciam a circunferência de equação x£+y£-4x+3=0, respectivamente, nos pontos P e Q e passam pelo ponto O (0, 0). A medida do ângulo PÔQ vale

a) 15°

b) 30°

c) 45°

d) 60°

e) 90°

 

109. (Ufv 2001) Sabendo que o ponto (4, 2) é o ponto médio de uma corda AB da circunferência (x-3)£+y£=25, determine:

 

a) A equação da reta que contém A e B.

 

b) As coordenadas dos pontos A e B.

 

c) A distância entre A e B.

 

110. (Ufv 2001) Considere a equação x£ + y£ - 6x + 4y + p = 0. O maior valor inteiro p para que a equação anterior represente uma circunferência é:

a) 13

b) 12

c) 14

d) 8

e) 10

 

111. (Pucpr 2001) A área da região assinalada na figura é 4™. A equação da circunferência de centro em P é, então:

 

 

 

a) x£ + y£ - 8x - 6y - 7 = 0

b) x£ + y£ - 8x - 6y + 17 = 0

c) x£ + y£ - 8x - 6y + 21 = 0

d) x£ + y£ - 8x - 6y + 13 - 8Ë2 = 0

e) x£ + y£ - 6x - 8y + 13 - 8Ë2 = 0

 

112. (Uel 2001) Uma circunferência de raio 2 tem centro na origem do sistema cartesiano de coordenadas ortogonais. Assim, é correto afirmar:

a) Um dos pontos em que a circunferência intercepta o eixo x é (0, 1).

b) A reta de equação y=-2 é tangente à circunferência.

c) A equação da circunferência é x£+y£+4=0.

d) A reta de equação y=x+2 não intercepta a circunferência.

e) O ponto (2, 2) está no interior da circunferência.

 

113. (Ufrn 2001) Observando a região quadriculada no plano cartesiano a seguir,

 

 

a) esboce o quadrado contido nessa região, no qual as extremidades de um dos lados são os pontos (-4, 2) e (-2,0) e determine as coordenadas dos outros vértices desse quadrado;

 

b) esboce os gráficos das retas y=x e y=x-2;

 

c) esboce o círculo de centro no eixo x que seja tangente a ambas as retas do subitem b;

 

d) determine o raio do círculo esboçado no subitem c;

 

e) determine as coordenadas do centro do círculo esboçado no subitem c.

 

114. (Ufrs 2000) No sistema de coordenadas cartesianas retangulares, a reta de equação y=x+b intercepta a curva de equação x£+y£=8. Então

 

a) |b| ´ Ë2.

b) |b| ´ 2Ë2.

c) 2Ë2 ´ b ´ 4.

d) Ë2 ´ b ´ 2Ë2.

e) |b| ´ 4.

 

115. (Fei 99) No plano cartesiano, A=(1, 0) e B=(0, 2) são pontos de uma mesma circunferência. O centro dessa circunferência é ponto da reta y=3-x. Assinale a alternativa que corresponda ao centro dessa circunferência.

a) C = (3/2, 1/2)

b) C = (3/2, 3/2)

c) C = (5/2, 1/2)

d) C = (0, 3)

e) C = (1, 2)

 

116. (Pucpr) A distância do ponto P(1;8) ao centro da circunferência x£+y£-8x-8y+24=0 é:

a) 1

b) 2

c) 3

d) 5

e) 6

 

117. (Ufal 99) As sentenças abaixo referem-se à circunferência C, de equação x£+y£+2x-4y-4=0.

 

(     ) O ponto (-2, 2) pertence ao exterior de C.

(     ) O ponto (1, 6) pertence ao exterior de C.

(     ) O ponto (-1, -1) pertence a C.

(     ) O ponto (-5, 0) pertence ao interior de C.

(     ) O ponto (0, 1) pertence ao exterior de C.

 

118. (Ufrn 99) Considere a reta s e os pontos A, B e C representados na figura a seguir.

 

 

a) Determine as coordenadas cartesianas dos pontos A, B e C.

b) Determine uma equação cuja representação gráfica seja a reta s.

c) Determine uma equação cuja representação gráfica seja a circunferência de centro C que passa pelo ponto B.

 

119. (Ufpi 2000) Se uma circunferência no segundo quadrante, tangente a ambos os eixos, toca o eixo y no ponto (0, 3), então o centro dessa circunferência é o ponto:

a) (-3, 0)

b) (-3, 3)

c) (3, 3)

d) (-4, 3)

e) (2, 3)

 

120. (Ufal 2000) São dados os pontos  A(0;0), B(2; 4), C(6; 2)  e a circunferência —, de raio 1 e equação x£+y£-16x+my+n=0. Se o centro de  —, o ponto A e o ponto médio do segmento æè estão alinhados, então o valor de n é

a) 100

b) 99

c) 64

d) 36

e) 28

 

121. (Uel 2000)

 

A equação da circunferência de centro em A e raio åæ é

a) x£ + y£ - 6y + 8 = 0

b) x£ + y£ - 6x + 8 = 0

c) x£ + y£ - 6y + 1 = 0

d) x£ + y£ - 6x + 1 = 0

e) x£ + y£ - 6y - 1 = 0

 

122. (Ufc 2000) Seja r a reta tangente à circunferência x£+y£=2 no ponto (a,b). Se a área do triângulo limitado por r e pelos eixos coordenados é igual a 2u.a. e se a e b são positivos, o valor de a+b é:

a) 2Ë2

b) 1

c) Ë2

d) 3

e) 2

 

123. (Ufc 2000) Mostre que para qualquer ponto P pertencente à circunferência inscrita em um triângulo eqüilátero, a soma dos quadrados das distâncias de P aos vértices desse triângulo é constante.

 

124. (Ufes 2000) Calcule a área do triângulo formado pelo eixo y e pelas retas tangentes à circunferência de centro C(5,3) e raio 5 nos pontos de abscissa x=2.

 

125. (Ufrn 2000) A circunferência de centro no ponto (-2,-2) e tangente aos eixos coordenados é interceptada pela bissetriz do 3° quadrante, conforme a figura abaixo.

 

 

O ponto P, assinalado na figura, tem coordenadas:

a) x = -2Ë3 ; y = -2Ë3

b) x = -2-Ë3 ; y = -2-Ë3

c) x = -2Ë2 ; y = -2Ë2

d) x = -2-Ë2 ; y = -2-Ë2

 

 

126. (Ufv 2000) O gráfico da equação x¤y+xy¤-xy=0 consiste de:

a) duas retas e uma parábola.

b) duas parábolas e uma reta.

c) dois círculos e uma reta.

d) duas retas e um círculo.

e) um círculo e uma parábola.

 

127. (Ufv 2000) Determine os valores de R para que o gráfico da equação x£+y£+4x+6y+R=0 seja:

 

a) um círculo.

 

b) um ponto.

 

128. (Ufrrj 2000) Se a área de uma figura é representada pela solução do sistema

 

ýx£ + y£ ´ 9

þ

ÿx - y + 3 ´ 0,

 

pode-se afirmar que esta área corresponde a

 

a) 9 ™/4.

b) [9 (™ - 2)]/4.

c) [3 (™ - 3)]/2.

d) [3 (™ - 3)]/4.

e) (™ - 3)/3.

 

129. (Ufrrj 2000) Em um circo, no qual o picadeiro tem - no plano cartesiano - a forma de um círculo de equação igual a x£+y£-12x-16y-300´0, o palhaço acidentou-se com o fogo do malabarista e saiu desesperadamente do centro do picadeiro, em linha reta, em direção a um poço com água localizado no ponto (24, 32).

Calcule a distância d percorrida pelo palhaço, a partir do momento em que sai do picadeiro até o momento em que chega ao poço.

 

130. (Pucrs 2001) Uma circunferência tem centro na interseção da reta x=-2 com o eixo das abscissas e passa pelo ponto de interseção das retas y=-2x+8 e y=x+2. A equação dessa circunferência é

 

a) x£ + y£ = 20

b) x£ + (y+2)£ = 32

c) (x+2)£+y£ = 32

d) (x-2)£ + y£ = 32

e) (x-2)£ + (y-2)£ = 32

 

131. (Uff 2002) Cada ponto P(x,y) de uma curva C no plano xy tem suas coordenadas descritas por:

 

ýx = 1 + cos t

þ                                             , 0 ´ t ´ ™

ÿy = 2 + sen t

 

a) Escreva uma equação de C relacionando, somente, as variáveis x e y.

b) Calcule o comprimento de C.

 

132. (Fgv 2002) No plano cartesiano, a reta de equação x = k tangencia a circunferência de equação (x-2)£+(y-3)£=1. Os valores de k são:

a) -2 ou 0

b) -1 ou 1

c) 0 ou 2

d) 1 ou 3

e) 2 ou 4

 

133. (Ufc 2003) O segmento que une os pontos de interseção da reta 2x + y - 4 = 0 com os eixos coordenados determina um diâmetro de uma circunferência. A equação dessa circunferência é:

 

a) (x - 1)£ + (y - 2)£ = 5

b) (x - 1)£ + (y - 2)£ = 20

c) (x - 1)£ + (y - 2)£ = 25

d) (x + 1)£ + (y + 2)£ = 5

e) (x + 1)£ + (y + 2)£ = 20

 

134. (Unicamp 2003) As equações (x+1)£ + y£ = 1 e (x-2)£ + y£ = 4 representam duas circunferências cujos centros estão sobre o eixo das abscissas.

 

a) Encontre, se existirem, os pontos de intersecção daquelas circunferências.

b) Encontre o valor de a Æ IR, a · 0, de modo que duas retas que passam pelo ponto (a, 0), sejam tangentes às duas circunferências.

 

135. (Unesp 2003) Considere a circunferência —, de equação (x-3)£+y£=5.

a) Determine o ponto P = (x, y) pertencente a —, tal que y=2 e x>3.

b) Se r é a reta que passa pelo centro (3,0) de — e por P, dê a equação e o coeficiente angular de r.

 

136. (Ufpr 2003) Considere as seguintes informações: C é uma circunferência de raio igual a 1 e centro na origem de um sistema de coordenadas cartesianas retangulares; um ponto estará no interior da circunferência C se a distância do ponto à origem do sistema for menor do que 1. Assim, é correto afirmar:

 

(01) A equação da circunferência C é x£ + y£ + 1 = 0.

(02) O ponto P(cos Ÿ, sen Ÿ) pertence à circunferência C, qualquer que seja o número real Ÿ.

(04) A reta y = x + 1 intercepta a circunferência C em dois pontos.

(08) A reta y + 1 = 0 é tangente à circunferência C.

(16) O ponto (1, 1) está no interior da circunferência C.

(32) O gráfico da função y = sen 2x intercepta o eixo x apenas uma vez no interior da circunferência C.

 

Soma (       )

 

137. (Pucsp 2003) Seja x£ + y£ + 4x = 0 a equação da circunferência de centro Q representada no plano cartesiano a seguir.

 

 

Se o quadrado PQMN tem os vértices Q e M sobre o eixo das abcissas e o vértice N pertence à circunferência, o ponto N é dado por

 

a) (Ë2 - 2; Ë2)

b) (- Ë2 + 2; Ë2)

c) (Ë2 - 2; 2)

d) (- Ë2 - 2; 2 - Ë2)

e) (- Ë2; 2 - Ë2)

 

138. (Ufes 2002) Em um sistema de coordenadas cartesianas com origem O, considere a circunferência C dada pela equação x£+y£-4x-8y+15=0, cujo centro indicamos por P. A reta OP intersecta C em dois pontos A e B, onde A é o mais próximo da origem.

A equação da reta que tangencia a circunferência C no ponto A é

a) x - 2y + 3 = 0

b) x + 2y - 5 = 0

c) 2x + y - 4 = 0

d) 2x + y - 5 = 0

e) 2x - y - 4 = 0

 

139. (Ufjf 2003) Sobre o conjunto de pontos de interseção da circunferência x£ + (y - 2)£ = 2 com a reta mx - y + 2 = 0, onde m é real, podemos afirmar que:

a) contém um único ponto.

b) é o conjunto vazio.

c) contém dois pontos.

d) contém três pontos.

e) depende de m.

 

140. (Pucmg 2003) Considere a circunferência C de equação (x+1)£ + (y-1)£ = 9 e a reta r de equação x+y = 0. É CORRETO afirmar:

a) r é tangente a C.

b) r não corta C.

c) r corta C no ponto (1, 1).

d) r passa pelo centro de C.

 

 

141. (Pucrs 2003) Uma formiga caminha sobre um plano onde está localizado um referencial cartesiano. Inicia seu deslocamento S em um ponto sobre a curva de equação x£ + y£ = 1 (x e y em cm) na qual está se movimentando, e NÃO passa por um mesmo ponto mais de uma vez. Então, S é um número real tal que

a) 0 ´ S ´ 2™.

b) ™ ´ S ´ 2™.

c) 0 ´ S ´ ™.

d) 0 ´ S < 2™.

e) ™ ´ S < 2™.

 

142. (Ufsm 2003)

 

O segmento åæ da figura representa um diâmetro de uma circunferência. A equação dessa circunferência é dada por

a) x£ + y£ - 8x - 7y + 20 = 0

b) x£ - y£ + 8x - 7y + 20 = 0

c) x£ + y£ = 25

d) x£ + y£ - 8x - 7y + 22 = 0

e) - x£ + y£ + 8x + 7y - 22 = 0

 

143. (Uff 2003) Um arquiteto deseja desenhar a fachada de uma casa e, para isto, utiliza um programa de computador. Na construção do desenho, tal programa considera o plano cartesiano e traça curvas a partir de suas equações.

Na fachada, a janela tem a forma do retângulo MNPQ encimado pela semicircunferência PRQ, conforme mostra a figura:

 

 

Para desenhar a janela o arquiteto precisa da equação da semicircunferência PRQ. Sabe-se que o segmento MN é paralelo ao eixo Ox e tem comprimento igual a 2 cm, que MQ tem comprimento igual a 1 cm e que o ponto M tem coordenadas (4, 3/2). Uma possível equação da semicircunferência é dada por:

a) y = (-5/2) - Ë[1 - (x - 5)¤]

b) y = (5/2) + Ë[1 + (x - 5)¤]

c) y = (-5/2) + Ë[1 - (x - 5)£]

d) y =  (5/2) + Ë[1 - (x - 5)£]

e) y =  (5/2) + Ë[1 + (x - 5)£]

 

144. (Uem 2004) Considere o paralelogramo MNPQ. Os vértices M e N desse paralelogramo são determinados pelas interseções entre a reta r de equação y = -x -1 e a circunferência C de equação (x - 1)£ + (y + 1)£ = 1, sendo que o ponto M está sobre o eixo das ordenadas e o vértice Q tem coordenadas (2,1).

Nessas condições, é correto afirmar que

01) o outro vértice do paralelogramo está sobre o eixo OX.

02) o paralelogramo é um retângulo.

04) as diagonais do paralelogramo se interceptam nos seus pontos médios.

08) a área do paralelogramo é maior que a área do círculo de circunferência C dada.

16) a medida da diagonal desse paralelogramo é maior que 3 unidades de comprimento.

32) o centro da circunferência está no exterior do paralelogramo.

 

145. (Ufsc 2004) Considere a circunferência C: (x - 4)£ + (y - 3)£ = 16 e a reta r: 4x + 3y - 10 = 0.

Assinale a soma dos números associados à(s) proposição(ões) CORRETA(S).

(01) A circunferência C intercepta o eixo das abscissas em 2 (dois) pontos e o das ordenadas em 1 (um) ponto.

(02) O centro de C é o ponto (3, 4).

(04) A distância da reta r ao centro de C é menor do que 4.

(08) r º C = ¹.

(16) A função y dada pela equação da reta r é decrescente.

 

146. (Pucpr 2004) O gráfico de x£ + y£ - 6 |y| = 0 representa:

a) uma circunferência com centro no eixo y.

b) uma circunferência com centro no eixo x.

c) um par de circunferências tangentes com centros no eixo x.

d) um par de circunferências tangentes com centros no eixo y.

e) um par de circnferências concêntricas com centros no eixo x.

 

147. (Pucrs 2004) O raio da circunferência centrada na origem que tangencia a reta de equação y = x -1 é

a) 1

b) 1/2

c) Ë2

d) (Ë2)/2

e) (Ë2) - 1

 

148. (Unesp 2004) Considere a circunferência x£ + (y - 2)£ = 4 e o ponto P(0, -3).

a) Encontre uma equação da reta que passe por P e tangencie a circunferência num ponto Q de abscissa positiva.

b) Determine as coordenadas do ponto Q.

 

149. (Ita 2004) Sejam r e s duas retas que se interceptam segundo um ângulo de 60°. Seja C uma circunferência de 3 cm de raio, cujo centro O se situa em s, a 5 cm de r.

Determine o raio da menor circunferência tangente à C e à reta r, cujo centro também se situa na reta s.

 

150. (Ita 2004) Sejam os pontos A: (2, 0), B: (4, 0) e P: (3, 5+2Ë2).

a) Determine a equação da circunferência C, cujo centro está situado no primeiro quadrante, passa pelos pontos A e B e é tangente ao eixo y.

b) Determine as equações das retas tangentes à circunferência C que passam pelo ponto P.

 

151. (Ufes 2004) Em um sistema de coordenadas cartesianas ortogonais, considere as circunferências dadas pelas equações

            (6x - 25)£ + 36y£ = 25£

            64x£ + (8y - 25)£ = 25£

A equação da reta determinada pelos centros dessas circunferências é

a) 25x + 25y = 25£

b) 64x + 36y = 25£

c) 36x + 64y = 25£

d) 8x + 6y = 25

e) 6x + 8y = 25

 

152. (Ufrrj 2004) Represente graficamente a região do plano que é dada por

                        { (x,y) Æ IR£ tal que x£ + y£ ´ 1, y <1 - | x | e y > - 1 - x }

 

153. (Ita 2005) Uma circunferência passa pelos pontos A = (0, 2), B = (0, 8) e C = (8, 8).

Então, o centro da circunferência e o valor de seu raio, respectivamente, são

a) (0, 5) e 6.

b) (5, 4) e 5.

c) (4, 8) e 5,5.

d) (4, 5) e 5.

e) (4, 6) e 5.

 

154. (Ita 2005) Seja C a circunferência de centro na origem, passando pelo ponto P = (3, 4). Se t é a reta tangente a C por P, determine a circunferência C' de menor raio, com centro sobre o eixo x e tangente simultaneamente à reta t e à circunferência C.

 

155. (Pucpr 2005) A área da região plana compreendida entre x£ + y£ ´ 9 e | x | + | y |  µ 3 é igual a:

a) 9 (™ + 2)

b) 9 (™ - 2)

c) 3 (2™ - 3)

d) 4 (3™ - 5)

e) 4 (2™ - 5)

 

156. (Ufg 2005) Dado o sistema de equações:

 

ýx£ + y£ - 4x - 2y + 4 = 0

þ

ÿ          y = mx, m Æ R

 

a) Represente graficamente, no plano cartesiano, o sistema quando a reta y = mx passa pelo centro da circunferência descrita pela primeira equação.

b) Determine o conjunto de valores de m para que o sistema admita duas soluções.

 

157. (Ufrj 2005) A reta y = x + k , k fixo, intercepta a circunferência x£ + y£ = 1 em dois pontos distintos, P e P‚, como mostra a figura a seguir.

 

 

a) Determine os possíveis valores de k.

b) Determine o comprimento do segmento PP‚ em função de k.

 

158. (Unicamp 2005) As transmissões de uma determinada emissora de rádio são feitas por meio de 4 antenas situadas nos pontos A(0,0), B(100,0), C(60,40) e D(0,40), sendo o quilômetro a unidade de comprimento. Desprezando a altura das antenas e supondo que o alcance máximo de cada antena é de 20 km, pergunta-se:

a) O ponto médio do segmento BC recebe as transmissões dessa emissora? Justifique sua resposta apresentando os cálculos necessários.

b) Qual a área da região limitada pelo quadrilátero ABCD que não é alcançada pelas transmissões da referida emissora?

 

159. (Fgv 2005) A cidade D localiza-se à mesma distância das cidades A e B, e dista 10 km da cidade C. Em um mapa rodoviário de escala 1:100 000, a localização das cidades A, B, C e D mostra que A, B e C não estão alinhadas. Nesse mapa, a cidade D está localizada na intersecção entre

a) a mediatriz de AB e a circunferência de centro C e raio 10 cm.

b) a mediatriz de AB e a circunferência de centro C e raio 1 cm.

c) as circunferências de raio 10 cm e centros A, B e C.

d) as bissetrizes de CÂB e CïA e a circunferência de centro C e raio 10 cm.

e) as bissetrizes de CÂB e CïA e a circunferência de centro C e raio 1 cm.

 

160. (Fgv 2005) No plano cartesiano, considere o feixe de paralelas 2x + y = c em que c Æ R.

a) Qual a reta do feixe com maior coeficiente linear que intercepta a região determinada pelas inequações:

            ýx + y ´ 10

            þx µ 0

            ÿy µ 0

b) Quais as retas do feixe que tangenciam a circunferência de equação x£ + y£ = 1?

 

161. (Unesp 2005) A reta r de equação y = x/2 intercepta a circunferência de centro na origem e raio Ë5 em dois pontos P e Q, sendo que as coordenadas de P são ambas positivas.

Determine:

a) a equação da circunferência e os pontos P e Q;

b) a equação da reta s, perpendicular a r, passando por P.

 

162. (Ufscar 2005) Seja A = (p, (Ë3)p) um ponto de intersecção da reta (r) y = qx com a circunferência — de centro C = (0,0), com p real e diferente de 0.

a) Construa o gráfico da reta r e determine seu ângulo de inclinação.

b) Sendo R a coroa circular definida pelas circunferências, com as características de —, tais que 1 ´ p ´ 9, calcule a área da região formada pela intersecção de R com {(x,y) | y ´ qx}.

 

163. (Uel 2005) Na decoração de uma pré-escola são usadas placas com formas de figuras geométricas. Uma destas placas é formada por uma figura que pode ser definida por x£ + y £ - 8x - 8y + 28 ´ 0 quando projetada em um plano cartesiano xy, onde x e y são dados em metros. Esta placa vai ser pintada usando duas cores, cuja separação é definida  pela reta y = x no plano xy. Considerando o plano cartesiano xy como referência, a região acima da reta será pintada de vermelho e a região abaixo da reta, de verde. Sabendo que a escola vai fazer 12 destas placas e que, é necessária uma lata de tinta para pintar 3m£ de placa, serão necessárias, no mínimo, quantas latas de tinta vermelha?

a) 12

b) 24

c) 26

d) 32

e) 48

 

164. (Fatec 2005) Considere que R é a região do plano cartesiano cujos pontos satisfazem as sentenças

 

                        (x - 2)£+ (y - 2)£ ´ 4 e x ´ y.

 

A área de R, em unidades de superfície, é

a) ™

b) 2™

c) ™£

d) 4™

e) 4™£

 

165. (Pucrs 2005) A área da região do plano limitada pela curva de

equação (x - 1)£ + (y - 2)£ = 4 com x µ 1 e y ´ 2 é

a) 4™

b) 2™

c) ™

d) ™/2

e) ™/4

 

166. (Ueg 2005) Calcule a área da circunferência cujo centro está na origem do sistema de coordenadas e que é tangente à reta de equação 4x + 3y = 12.

 

167. (Ita 2006) (Modificado) Sejam a reta s: 12x - 5y + 7 = 0 e a circunferência C: x£ + y£ + 4x + 2y = 11. A reta p, que é perpendicular a s e é secante a C, corta o eixo Oy num ponto cuja ordenada pertence ao seguinte intervalo

a) (- 91/12, - 81/12)

b) (-81/12, - 74/12)

c) (- 74/12, 30/12)

d) (30/12, 74/12)

e) (75/12, 91/12)

 

168. (Uerj 2006)       A feira de Caruaru

 

A feira de Caruaru

Faz gosto da gente ver

De tudo que há no mundo

Nela tem pra vender

            http://luiz-gonzaga.letras.terra.com.br

 

A cidade a que se refere Luiz Gonzaga em sua canção está indicada no mapa abaixo como a origem de um sistema de eixos ortogonais x0y.

 

 

Considere que a região de influência da feira de Caruaru seja representada, nesse sistema de eixos, pela inequação x£ + y£ ´ 2,25, com x e y medidos em centímetros.

 

Em relação à região de influência da feira,

a) determine sua área, em km£, supondo que a escala do mapa seja de 1:10.000.000;

b) demonstre que uma cidade situada nas coordenadas (11/10, 11/10) do sistema de eixos considerado não está nessa região.

 

169. (Unesp 2006) Seja C a circunferência de centro (2,0) e raio 2, e considere O e P os pontos de interseção de C com o eixo Ox. Sejam T e S pontos de C que pertencem, respectivamente, às retas r e s, que se interceptam no ponto M, de forma que os triângulos OMT e PMS sejam congruentes, como mostra a figura.

 

 

a) Dê a equação de C e, sabendo que a equação de s é y = x/3, determine as coordenadas de S.

b) Calcule as áreas do triângulo OMP e da região sombreada formada pela união dos triângulos OMT e PMS.

 

170. (Ufg 2006) Dadas as circunferências de equações x£ + y£ - 4y = 0 e x£+y£ - 4x - 2y + 4 = 0 em um sistema de coordenadas cartesianas,

a) esboce os seus gráficos;

b) determine as coordenadas do ponto de interseção das retas tangentes comuns às circunferências.

 

171. (Uff 2000) Considere a equação

 

(m+n-1)x£+(m-n+1)y£+2x+2y-2=0.

 

Pode-se afirmar que:

 

a) Se m=0 e n=2 então a equação representa uma elipse.

b) Se m=n=0 então a equação representa uma reta.

c) Se m=0 e n=1 então a equação representa uma parábola.

d) Se m=1 e n=2 então a equação representa uma hipérbole.

e) Se m=n=1 então a equação representa uma circunferência.

 

172. (Mackenzie 96) I - Se 0 < x < ™/2, então os pontos (sen x, -cos x), (-sen x, cos x) e (-1, cos x) sempre são vértices de um triângulo.

II - Se a e b são números reais tais que a > b > 0, então as retas x - ay + a£ = 0 e x + by + b£ = 0 nunca são paralelas.

III - A reta x + y - 5Ë2 = 0 é tangente à curva

x£ + y£ - 25 = 0.

 

Relativamente às afirmações acima, podemos afirmar que:

a) somente I e II são verdadeiras.

b) somente I e III são verdadeiras.

c) somente II e III são verdadeiras.

d) todas são falsas.

e) todas são verdadeiras.

 

173. (Ufsm 2003) Sendo a · k™, k Æ Z, e P(x, y) um ponto do plano tal que

            cos a = (4x - 16)/5 e cossec a = 5/(4y - 8),

pode-se afirmar que P(x, y) é um ponto da circunferência de raio ____ que está centrada no ponto_____ .

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas.

a) 5; (4, 2)

b) 5; (16, 8)

c) 5/4; (4/5, 2/5)

d) 5/4; (4, 2)

e) 1; (cos a, sen a)

 

 


Submarino.com.br

GABARITO

 

1. [D]

 

2. [B]

 

3. [A]

 

4. [A]

 

5. 02 + 16 = 18

 

6. 01 + 02 + 04 = 07

 

7. a) P (a, 0)/-1 < a <1

 

b) P' [2c/(c£+1); (c£-1)/(c£+1)]

 

8. a) Observe a figura:

 

 

b) Um ponto de intersecção é (0,0) e as retas tangentes às respectivas circunferências por este ponto são x = 0 e y = 0, que são perpendiculares.

O outro ponto de intersecção é (1/2, 1/2) e as retas tangentes às respectivas circunferências por este ponto são y = 1/2 e x = 1/2 que são perpendiculares.

 

9. [D]

 

10. y = x - 1 e y = -x + 5

 

11. a) m = -1/2

b) y = 2x e o ponto A pertence à mediatriz

c) y = -x/2

 

12. A corda mede (60 Ë61)/61 unidades de comprimento

 

13. [B]

 

14. a) (x - 1)£ + (y + 2)£ = 25

 

b) —: (x - 6)£ + (y - 2Ë3)£ = 12

    —‚: (x - 14)£ + (y - 14Ë3/3)£ = 196/3

 

15. (3 + Ë2/2; 4 - Ë2/2) e (3 - Ë2/2; 4 + Ë2/2)

 

16. a) x - 2y - 1 = 0

b) (x - 3) + (y - 1)£ = 1

 

17. [A]

 

18. [D]

 

19. [C]

 

20. [A]

 

21. [D]

 

22. [E]

 

23. [C]

 

24. [E]

 

25. [E]

 

26. [A]

 

27. [B]

 

28. a) x + 2y - 6 = 0

b) (x - 4/5)£ + (y - 13/5)£ = 4/5

 

29. (5/2, 1/2)

 

30. [B]

 

31. [B]

 

32. [A]

 

33. [A]

 

34. x£ + y£ - 4x - 2y - 20 = 0

 

35. [A]

 

36. 03

 

37. [A]

 

38. [C]

 

39. [D]

 

40. -2/9

 

41. [D]

 

42. [D]

 

43. a) (7,7)

b) 10™ km/h

 

44. [B]

 

45. [E]

 

46. [A]

 

47. [A]

 

48. a) (1,1) e (1, -7)

b) Ë2 e 5Ë2

 

49. a) Gráfico:

 

 

b) x = 1,63 toneladas e y = 3,26 toneladas, aproximadamente.

 

50. [B]

 

51. [E]

 

52. [E]

 

53. [A]

 

54. Os vértices pedidos são: (5, 5), (4, -2) e (-2, 6).

 

55. [B]

 

56. [D]

 

57. [A]

 

58. [C]

 

59. a)

0 < x < 120

y = 0

x£ + (y - 40)£ > 50£

| x - y - 20 | < 20 . Ë2

 

b) 30 < x < 20 . (1 + Ë2)

 

60. [B]

 

61. 04 + 16 = 20

 

62. [A]

 

63. [B]

 

64. [D]

 

65. [C]

 

66. [A]

 

67. [B]

 

68. (x - 2)£ + (y - 5)£ = 5

 

69. [A]

 

70. [C]

 

71. [D]

 

72. a) A situado entre B e C = 10/3 cm

    A situado fora de B e C = 10 cm

 

b) 3x£ + 3y£ - 40x + 100 = 0, circunferência de círculo.

 

73. [B]

 

74. a) 90°

b) A = (1 + 2™) u.a./4

 

75. [D]

 

76. [A]

 

77. [E]

 

78. [C]

 

79. a) p = 1

 

b) M (2, -1); Q (-1, 2)

 

80. [x-(2-Ë2)/(2+Ë2)]£ + [y-(2-Ë2)/(2+Ë2)]£ =

= [(2-Ë2)/(2+Ë2)]£

 

81. [A]

 

82. [D]

 

83. 04 + 08 = 12

 

84. [E]

 

85. [A]

 

86. F V F V V F V

 

87. V F V F F V

 

88. [D]

 

89. [A]

 

90. 02 + 08 = 10

 

91. [D]

 

92. [E]

 

93. [C]

 

94. [D]

 

95. [C]

 

96. a) Pertence.

 

b) x - 3 = 0 e 8x - 15y + 51 = 0

 

97. [D]

 

98. [C]

 

99. 02 + 08 + 16 = 26

 

100. 01 + 08 = 09

 

101. 01 + 04 + 16 + 32 = 53

 

102. [B]

 

103. [D]

 

104. a) 97,5

 

b) [x - (9/4)]£ + [y - (17/2)]£ = 2197/16

 

105. (x - h)£ + y£ = r£

y = Ëx

 

x£ + (1-2h)x + (h£ - r£) = 0

 

a é raiz dupla:

S = 2a = 2h - 1

h = a + 1/2

 

mÛÝ = -2Ëa

portanto o coeficiente angular da reta tangente  é 1/(2Ëa).

 

106. [B]

 

107. a) 1

 

b) x£ + y£ - 2x - 2y + 1 = 0

 

108. [D]

 

109. a) x + 2y - 8 = 0

 

b) (8,0) e (0,4)

 

c) 4Ë5

 

110. [B]

 

111. [D]

 

112. [B]

 

113. Observe os gráficos a seguir:

 

 

 

114. [E]

 

115. [B]

 

116. [D]

 

117. F V V F F

 

118. a) A (3, -2); B(3, 4); C(1, 5)

 

b) s: 7x + 2y - 17 = 0

 

c) —: (x - 1)£ + (y - 5)£ = 5

 

119. [B]

 

120. [B]

 

121. [C]

 

122. [E]

 

123. Sejam Ø o lado do triângulo e r o raio da circunferência.

 

 

[(ØË3)/2 - r]£ = r£ + (Ø/2)£

(3Ø£)/4 - rØË3 + r£ = r£ + Ø£/4

(3Ø£)/4 - rØË3 = Ø£/4

(2Ø£)/4 - rØË3 = 0

Ø(Ø/2 - rË3) = 0

 

Como Ø·0, temos:

Ø/2 - rË3 = 0Ø = 2rË3

 

Para qualquer ponto P(x,y) sobre a circunferência, a soma dos quadrados de suas distâncias aos vértices do triângulo é:

x£ + [y - (ØË3)/2 + r]£ + (x - Ø/2)£ + (y + r)£ +

+ (x + Ø/2)£ + (y + r)£ =

x£ + y£ - 3Ø£/4 + r£ - yØË3 + 2yr - ØrË3 + x£ -

- xØ + Ø£/4 + y£ + 2yr + r£ + x£ + xØ + Ø£/4 + y£ + 2yr + r£=

3x£ + 3y£ + 5Ø£/4 + 3r£ - yØË3 + 6yr - ØrË3 =

5Ø£/4 + 6r£ - yØË3 + 6yr - ØrË3 =

5Ø£/4 + 6r£ - y2rË3Ë3 + 6yr - 2rË3rË3 (pois Ø=2rË3) =

5Ø£/4 + 6r£ - 6yr + 6yr - 6r£ =

5Ø£/4.

 

Portanto para qualquer ponto P(x,y) sobre a circunferência, a soma dos quadrados de suas distâncias aos vértices do triângulo é constante e igual a 5Ø£/4.

 

124. 25/3 u.a.

 

125. [D]

 

126. [D]

 

127. a) R < 13

 

b) R = 13

 

128. [B]

 

129. O centro é (6:8) e o raio é 20 metros, portanto ele percorreu 10 metros.

 

130. [C]

 

131. a) C: (x-1)£ +  (y -2)£= 1, 0 ´ x ´ 2 e 2 ´ y ´ 3

 

b) ™

 

132. [D]

 

133. [A]

 

134. a) (0; 0)

b) a = - 4

 

135. a) P(4;2)

b) y = 2 . x - 6 e mr = 2

 

136. 01 + 02 + 04 + 08 + 32 = 47

 

137. [A]

 

138. [B]

 

139. [C]

 

140. [D]

 

141. [D]

 

142. [D]

 

143. [D]

 

144. itens corretos: 01, 02, 04, 08 e 16

itens incorretos: 32

 

145. proposições corretas: 01, 04 e 16

proposições incorretas: 02 e 08

 

146. [D]

 

147. [D]

 

148. a) (Ë21)x - 2y - 6 =0

b) Q = ( 2Ë(21)/5; 6/5)

 

149. (29 - 16Ë3) cm

 

150. a) Uma equação para C pode ser:

                        (x-3)£ + (y-2Ë2)£= 9.

b) As equações das retas tangentes à circunferência C podem  ser:

                        y - (5 + 2Ë2) = (4/3)(x-3)

                                   e

                        y - (5 + 2Ë2) = - (4/3)(x-3)

                                  

 

151. [E]

 

152. Observe a figura abaixo:

 

 

 

 

153. [D]

 

154. C': 16x£ + 16y£ - 200x - 225 = 0

 

155. [B]

 

156. a) Calculando o centro (C) e o raio (r) da circunferência, encontramos: C(2,1) e r = 1.

 

 

b) 0 < m < 4/3

 

157. a) | k | < Ë2.

 

b) Ë[ 2 (2 - k£) ].

 

158. a) Não

 

b) 400 (8 - ™) km£

 

159. [A]

 

160. a) 2x + y = 20

 

b) 2x + y = Ë5 e 2x + y = -  Ë5

 

161. a) x£ + y£ = 5; P(2; 1) e Q(-2; -1)

 

b) 2x + y - 5 = 0

 

162. a) O ponto A(p; (Ë3)p) pertence à reta r, então  q = Ë3 e a equação de r é dada por y = Ë3 x.

Como m = Ë3 (m = q > 0) é o coeficiente angular de r e m = tg š, temos que  š = 60°.

Portanto, o gráfico de r  é :

 

 

 

b) 160™ u.a.

 

163. [C]

 

164. [B]

 

165. [C]

 

166. 144™/25  u.a.

 

167. [C]

 

168. a) 22.500 ™ km£

 

b) x£ + y£ = (11/10)£ + (11/10)£ = (121/100) + (121/100) = 242/100 = 2,42 > 2,25.

Portanto a cidade não está na região de influência.

 

169. a) (x - 2)£ + y£ = 4 e S = (18/5; 6/5)

 

b) 4/3 u.a. e 32/15 u.a.

 

170. a) Observe o gráfico a seguir:

 

 

b) (4,0)

 

171. [E]

 

172. [E]

 

173. [D]